Emblema   |   Adeptos   |   Casas / Filiais   |   Presidentes   |   Eusébio Cup   |   Corrida António Leitão   |   Torneio Carlos Nobre 


terça-feira, 6 de março de 2018

Sumário Semanal por Tiago Serrano

Tivemos mais um fim-de-semana repleto de jogos para todos os gostos, e também com muita emoção, com vários jogos impróprios para cardíacos e com várias polémicas que marcaram o nosso fim-de-semana desportivo.

E não poderia começar de outra forma, que não fosse a fazer referência a mais um título conquistado pelo Benfica neste fim-se-semana. A nossa equipa de atletismo masculina sagrou-se campeã nacional em pista coberta no escalão de sub-23, mantendo assim a hegemonia completa na prova ao conquistar o 14º título nacional em igual número de edições.

Passando para os colectivos, a nossa equipa principal de futebol realizou uma exibição de mão cheia na chuvosa tarde de sábado. Com uma primeira parte do melhor que vimos nesta temporada, dizimámos uma equipa maritimista que tem estado irreconhecível neste ano de 2018. Para não variar, Jonas foi o maior destaque da equipa encarnada, ao conseguir algo que só feito por outros dois jogadores do Benfica nos últimos 24 anos: fazer um hat-trick em menos de 45 minutos, repetindo os feitos de João Vieira Pinto no célebre 6-3 em Alvalade, e de Óscar Cardozo no dérbi para a Taça de Portugal em Novembro de 2013.

Destaque também para as vitórias da nossa equipa B e de Júniores. A equipa orientada por Hélder Cristóvão quebrou um ciclo negativo de resultados (duas derrotas e um empate em casa) ao conquistar três pontos importantes em casa de um adversário directo, com Gedson Fernandes a mostrar claros sinais de que está pronto para dar o salto para um patamar superior. Já os comandados de João Tralhão saltaram para a liderança isolada da Fase Final do Campeonato ao derrotar o Vitória de Guimarães por 2-1, com João Félix a ser novamente decisivo.

Passando para os pavilhões, tivemos muito com que nos entreter ao longo da última semana. O basquetebol foi das modalidades mais preenchidas. A equipa masculina obteve duas vitórias tranquilas contra os dois últimos classificados da Liga Placard, em dois jogos em que a nossa equipa alcançou os três dígitos. Para além das estreias de Miroslav Todic e de Damier Pitts (com boas indicações de ambos), ambos os jogos permitiram ao técnico José Ricardo rodar todo o plantel, com destaque para as oportunidades dadas aos jovens Aliasz Slutej, Gonçalo Delgado e Rafael Lisboa Santos.

Já a nossa equipa feminina de basquetebol encontra-se numa situação mais delicada. A derrota caseira contra o Quinta dos Lombos obrigou a nossa equipa a vencer as últimas duas jornadas para assegurar um lugar nos play-off. Dois dias depois, a nossa equipa quebrou um ciclo negativo de resultados ao conseguir uma vitória em casa do Académico FC. Temos agora de vencer o Vitória de Guimarães na última jornada para conseguir o acesso aos play-off. A base Catarina Neves e a poste Telma Fernandes integraram o "Cinco Nacional da Semana".

Houve assalto à mão armada em Valongo. Num jogo de loucos, a dupla de arbitragem mais polémica da actualidade transformou um 0-2 num 2-2, através de uma gritante dualidade de critérios nas faltas, que fez com que a equipa da casa não passasse das nove faltas. Com isto, a nossa equipa perde a liderança do campeonato para o Sporting. Aposto eu, como pelo menos um dos elementos desta dupla irá apitar o jogo do Benfica no Dragão. Já a equipa feminina segue em frente na Taça de Portugal, ao vencer no reduto da Académica por 4-3, carimbando a vitória na eliminatória por 7-3.

A nossa equipa de futsal masculina foi a última a entrar em acção, tendo uma missão bem espinhosa pela frente, contra uma equipa que contra nós joga sempre com pilhas Duracell. Num jogo muito sofrido e disputado até ao fim, a nossa equipa conseguiria uma suada vitória por 4-3. Já a nossa equipa feminina teve um derby para se relançar na luta pelo título. A vitória pela margem mínima não espelhou a clara superioridade da nossa equipa encarnada, numa exibição que pecou pela finalização. Destaque também para o profissionalismo e fair-play da nossa guarda-redes e da nossa capitã, que prestaram assistência a uma jogadora do Sporting que se lesionou, em contraste com os energúmenos que andavam nas bancadas a desejar a morte a uma desportista.

No voleibol também houve muita matéria para os adeptos se entreterem. Antes de mais, uma grande partida disputada no dia do 114º aniversário do clube contra o GS Porto Robur Costa Ravenna. A nossa equipa suou a camisola, deu o seu melhor, mas infelizmente não foi suficiente com os italianos fazerem ditar a lei do mais forte. Três dias depois, surgiu um dos dias mais vergonhosos da época. É incrível ver como o clube com mais tradição na modalidade tem um pavilhão onde chove lá dentro. Quando já estava anunciado o adiamento do jogo para o dia seguinte, a equipa Vareira sugeriu que o jogo fosse ainda disputado no próprio dia no pavilhão do Académico de Espinho, na tentativa de tirarem partido do cansaço físico e psicológico que a nossa equipa contraiu a meio da semana, mas no final saiu-lhes o tiro pela culatra. Num jogo onde a equipa da casa permaneceu igual a si própria, a nossa equipa respondeu da melhor forma, mostrando a sua superioridade. Com isto, temos tudo para resolver a eliminatória no próximo fim-de-semana.

Por último, resta a nossa equipa de andebol, que na penúltima jornada da Fase Regular conseguiu aquilo que não conseguiu nas últimas duas temporadas: vencer em casa do ABC. Num pavilhão bem conhecido para vários dos nossos atletas, os jogadores em evidência foram Alexandre Cavalcanti, que rubricou uma exibição acima da média no plano ofensivo com 7 golos apontados; e Hugo Figueira que finalmente voltou a rubricar uma daquelas exibições a que nos habituou (e bem precisamos dele).

Segue-se mais um fim-de-semana de decisões e que promete trazer mais emoções fortes. Carrega Benfica!